Cotidiano Capella

Um pouco do meu cotidiano

Como andar?

Andar parece ser algo muito simples, mas as pessoas conseguem complicar de maneira de maneira surpreendente. Algumas vez você já cruzou uma pessoa de frente e ficou varias vezes tentando desviá-la? Cada vez que você ia para um lado ela seguia-te e vocês ficaram no enrosco durantes uns bons segundos, correto?

Já aconteceu de um ciclista idiota/apresado quase te atropelar? Ou um babaca te ultrapassar pela esquerda enquanto você estava dirigindo? Acredite, a solução para todos esses problemas é a mesma. E não é não é difícil.

Antes de falar a solução quero lembrar algumas coisas. Primeiro: pessoas tem tempo de locomoção destintos, que veriam devido a vontade própria ou mecanismo que elas utilização. Segundo: existem pessoas que possuem prioridade na locomoção, no entanto essa prioridade pode estar explícita (ambulâncias com sirene ligada, pessoas berrando) ou implícitas (pessoa indo para hospital em carro de passeio, aluno atrasado para o prova em ritmo acelerado). Terceiro: quando você realiza a locomoção em qualquer via, seu único objetivo é se locomover, portanto não use celular, não fique parado para ver a paisagem. Quarto: possua um padrão de como lidar com as situações que seja o mesmo das outras pessoas na via.

Essas coisas ou princípios parecem banais e básicos. Mas garanto que quase ninguém os utiliza no dia a dia. Não basta ser um motorista atencioso, mas ser um pedestre desorientado. O quê adianta dar seta e ficar parado no lado esquerdo da escada no metro?

O que quero tratar aqui é sopre o quarto princípio, ou seja, o padrão que devemos utilizar na locomoção. Em países como o Brasil, as pessoas se locomovem no sentido anti-horário, ou seja, quando estamos entrando em uma rotatória ou cruzamento pegamos a direita, não a esquerda. Aqui vou utilizar o padrão brasileiro/americano para exemplificação, mas lembre que se um dia você estiver em um país como o Reino Unido, esses exemplos não são válidos.

Abaixo segui uma lista com o padrão que devemos seguir:

  • Existe alguém na minha direita e esta mais rápido do que eu -> continuo na minha velocidade e vou para a direita assim que possível.
  • Existem alguém na minha direita a mesma velocidade do que eu -> reduzo a minha velocidade, vou para a direita e volto a minha velocidade padrão.
  • Existe alguém a direita mais devagar do que eu -> vou para a direita assim que possível.
  • Não existe ninguém a minha direita -> você está no lugar errado, fazendo o que não deveria fazer. Vá o mais rápido possível para a direita.
  •  Existe alguém na minha frente mais devagar do que eu -> sinalize para a esquerda, vá para esquerda, continue sendo mais rápido que o outro e volte para a direita.
  • Existe alguém na minha frente -> vá para a direita.
  • Há alguém atrás de min mais rápido do que eu -> ou a pista somente tem uma via e você não pode fazer nada, ou você está no lugar errado e deveria estar a direita.

Com essas regras vamos analisar como resolveríamos alguns problemas do cotidiano:

1- Marginais:

Acabei de pegar essa image. Você consegue ver que existe uma maior concentração de carros na faixa da esquerda do que direita? Isso é totalmente irracional, inseguro e contra os princípios descritos aqui. Veja que erra possível todos os carros estarem ocupando somente as duas faixas da direita, mas as pessoas não pensam. Image se uma ambulância precisasse passar nessa avenida, como ela é um veículo de emergência com velocidade superior a todos os veículos da via, ela iria possivelmente estar mais a esquerda do que qualquer outro veículo. Como o tráfego nesse momento está suave, se as pessoas seguissem os meus princípios, ninguém precisaria mudar de faixa. Não seguindo os meus princípios a ambulância ficaria como louca desviando dos carros.

2- Eu de bicicleta e os pedestres:

Se eu estou mais rápido, quando me deparo em um pedestre indo no mesmo sentido do que eu, o ultrapasso pela esquerda – isso seguindo os princípios aqui sugeridos. Na vida real os pedestres estão andando, 30% ficam cambaleando de um lado para o outro, 5% estão parados na via conversando, 40% estão na esquerda ou no meio da via usando o celular e os outros 25% não seguem nenhum padrão de locomoção e tomam um susto quando a bicicleta passa. Parece brincadeira, mas isso é o que acontece.

3- Pessoa em direção oposta se encontrando:

Suponha que quando você encontra uma pessoa você seja aleatório, ou seja, vá com 50% de probabilidade para a direita e 50% para a esquerda. Dessa maneira existem a probabilidade de 50% dos dois decidirem ir para o mesmo lado. Utilizando que para cada tomada de decisão seja gasto em média 1 segundo, saiba que você irá gastar em cada encontro agindo aleatoriamente uma média de 2 segundos! Usando as sugestões descritas acima não há conflito.

Desculpa estar escrevendo esse tipo de coisa, mas parece que é algo que é simples e natural. No entanto ninguém ao meu redor consegue se locomover de maneira racional. Você segue algum padrão quando você anda ou dirige? Se não, utilize o sugerido. Se sim e for diferente do sugerido, me apresente e faça a devida defesa de seu benefício.

Anteriores

Assinando Vivo Fibra

Próximo

Produção x Desenvolvimeto

  1. Leonardo de Carvalho Freitas Padilha Aguilar

    De fato Capella, andar é algo que poucos entendem!!!
    No aguardo para os próximos posts sensacionais,!!!
    Leozera

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén